Indústria Alimentícia: os EPIs da sua equipe tem função dupla, entenda!

203

 

Todos os setores e segmentos que pedem o uso de equipamento de proteção individual tem uma função objetiva e determinante: proteger quem está realizando a atividade em questão. Mas, no setor alimentício há uma particularidade bastante importante que deve ser levada em consideração sempre que você escolher os EPIs da empresa: a proteção do profissional e do produto que está sendo manuseado. 

Indústrias alimentícias são dinâmicas e contam com processos que pedem diversas etapas que, subsequentemente, expõem o trabalhador a diferentes riscos, incluindo acidentes mecânicos, químicos, biológicos e lesões por cortes. Promover o uso do EPI certo mitiga o risco desses acidentes e eleva a proteção dos alimentos em questão para que não haja qualquer tipo de perda ou contaminação durante o processo. 

Não é à toa que as indústrias alimentícias contam com as maiores sanções e normas para o uso correto dos equipamentos, não é mesmo? A seguir, vamos falar sobre os EPIs obrigatórios para o setor, as sanções que incidem sobre a empresa e obrigatoriedades no que se refere ao segmento. 

EPIs obrigatórios para o setor

Cada etapa pede um determinado equipamento e é imprescindível que o trabalhador use o correto. Se você está montando o seu negócio ou, ainda, cotando uma nova compra, precisa ter em mente os processos envolvidos na sua produção, para que possa entender melhor:

Vestimentas térmicas

São usadas para atividades realizadas em frio ou calor intenso. 

Nossa linha térmica é fabricada em nylon, essa fibra sintética tem enorme capacidade impermeável e a composição do material foi desenvolvida para absorver pouca umidade e para secar rapidamente. Você pode conhecer a linha completa acessando aqui. 

Aventais 

Para indústrias alimentícias, o avental é normalmente usado com funções impermeáveis ou térmicas, além de ser fabricado em plástico de espessura grossa. Isso promove a máxima higiene e segurança alimentar. O avental repele a sujeira e não permite acúmulo de contaminantes, sendo de fácil higienização para garantir a segurança alimentar do setor ou do processo. A Qualiflex desenvolve aventais exclusivos para o setor, acesse aqui e confira! 

Mangotes

Essenciais para proteção nas atividades, principalmente, de corte, esse EPI protege braços e antebraços. Por aqui, na Qualiflex, fabricamos mangotes em malha de aço e com camadas de proteção térmica. 

Botas

A proposta desse equipamento é promover a segurança efetiva dos pés, dedos e calcanhares independentemente do risco ocupacional proporcionado pela atividade desempenhada, promovendo o rendimento, eficiente e conforto durante toda a jornada de trabalho. Além disso, são indispensáveis para evitar quedas. Fabricamos diversos produtos para a linha de botas e você pode conhecê-lo acessando aqui! 

Luvas 

Além de garantir o manuseio seguro dos produtos, luvas também são essenciais para proteger o trabalhador, independente da etapa ou atividade desenvolvida. Como sugestão, orientamos que conheça as diferentes linhas de luvas para indústria alimentícia disponíveis em nosso site.

Com essa lista, já dá para solicitar o seu orçamento com mais segurança e assertividade, não é mesmo? Mas, antes de contatar o nosso setor de compras, queremos destacar mais duas informações necessárias para o seu segmento de negócio: 

Sanções em caso de Incidentes

Sempre que possível, nossa equipe promove informações legislativas regulamentadoras com o objetivo de chamar a atenção para detalhes que não podem sair de vista. Afinal, as normas determinam responsabilidades de empresa e funcionário a fim do bem estar do todo. 

1 - A empresa é penalizada quando não fornece o equipamento correto ao trabalhador;

2 - Multas podem ser aplicadas aos colaboradores que se recusam a usar o equipamento.

Confira essa e mais informações na norma regulamentadora NR 28.

Obrigatoriedade da empresa

Como já dito anteriormente, indústrias alimentícias têm uma responsabilidade e tanto no mercado e existem obrigatoriedades em relação aos EPIs que precisam estar de acordo com as normas regulamentadoras, algumas delas são:

1 - Mapear riscos para implementação de EPIs adequados às atividades;

2 - Realizar análises de risco e simulações de acidentes;

3 - Realizar treinamentos e orientações sobre uso de equipamentos e riscos inerentes a atividade;

4 - Notificar o MTE (Secretaria do Trabalho) sobre qualquer irregularidade acerca dos EPIs adquiridos para a empresa;

5 - Criar programas internos para segurança do trabalho;

6 - Fornecer, repor e exigir o uso dos EPIs. 

Além disso, você também precisa desenvolver e implementar setores que vão auxiliar e monitorar o uso dos equipamentos individuais e garantir que a organização e sanções estejam sendo aplicadas. Alguns desses setores são: médico do trabalho, Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), Técnicos de Segurança e Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT).

Agora que você tem as informações completas, contate a equipe especializada Qualiflex, agende a sua consultoria gratuita e saiba quais as  linhas que são ideais para o negócio!